sábado, 13 de outubro de 2012

Manaifá

Manaifá, índio da Floresta Amazônica, observava entre as árvores o que sua imaginação desenhava. Ficava assistindo a maravilhosa floresta ao qual criara. Se um dia se afastasse de sua terra, fecharia os olhos para viver novamente o sagrado natural. Em seus caminhos trilhava junto com seus seres criados: Uirapurus, Curupiras, Sacis e encantarias. Manaifá, menino que a Floresta Amazônica tem a graça de carrega, voa alto em meio às árvores e se joga no rio que corta as plantações.

Manaifá tem a força dos cipós. Valente como a onça, ataca os caçadores com seus gritos – UíUíUíííí... À noite, torna a dançar em torno da fogueira levantando um “Alô” junto com a fumaça. Menino danado que escapa somente das repreensões da Mãe, se diverte quando alguém cai em suas travessuras. Manaifá é assim, menino criado na natureza que vislumbra o seu próprio imaginário e enfeita o mundo.

*Aos que já foram criança um dia.